Torne-se perito

Riqueza das famílias espanholas cresce 19% e regressa a níveis de 2007

O Banco de Espanha revelou nesta segunda-feira dados animadores para a economia espanhola.

Número de trabalhadores portugueses em Espanha caiu 50% em 2012
Foto
Número de trabalhadores portugueses em Espanha caiu 50% em 2012 Ariel Schalit/AP

No total, as famílias espanholas têm 922.640 milhões de euros de saldo positivo entre poupanças e dívida contraída, segundo o Banco de Espanha. O crescimento homólogo é de 19%, mas, em relação ao primeiro trimestre do ano, o aumento fica-se pelo 1,2%.

Para encontrar resultados semelhantes temos que recuar a 2007, ainda antes do crash de 2008, quando a riqueza bruta das famílias chegava aos 984.643 milhões de euros. O diário espanhol El País adianta que estes números se explicam com a redução do crédito e com a evolução positiva dos mercados no último ano.

Para este resultado contribuiu o decréscimo do endividamento das famílias espanholas que, no período compreendido entre Março e Junho de 2013, se fixou nos 879.803 milhões de euros, contra os 908.747 no mesmo semestre do ano anterior.

Estes números foram divulgados no mesmo dia em que dados do Eurostat colocam o défice orçamental espanhol de 2012 em 10,6% do PIB. Atrás está a Grécia com 9%, a Irlanda com 8,2% e Portugal e Chipre com 6,4%.
 

Sugerir correcção