Mónica Baldaque renuncia ao cargo de vereadora na Câmara do Porto

Foto
Mónica Baldaque, ao lado de Luís Filipe Menezes nFactos/Fernando Veludo

“Pese ser nobilíssimo exercer o mandato de vereadora seja em que situação for, dado que era candidata independente, entendi devolver o mandato ao PSD, ponderando as razões subjacentes à minha candidatura e as que resultaram do acto eleitoral”, acrescenta Mónia Baldaque.

A primeira mulher a integrar a candidatura Porto Forte reafirma no comunicado o seu “agradecimento” a Luís Filipe Menezes, ao PSD e a todos os que estiveram na base do convite para se candidatar à Câmara do Porto, pelo apoio dado durante a campanha e pela compreensão para com a sua decisão de renunciar ao cargo.

A pintora e escritora Mónica Baldaque segue, assim, as pisadas do cabeça de lista do PSD à Câmara do Porto, Luís Filipe Menezes, que, depois de alguns dias de reflexão, acabou por renunciar ao cargo de primeiro vereador eleito pelo PSD, na semana passada.

Com a saída de Menezes, o primeiro vereador do PSD na Câmara do Porto passou a ser Amorim Pereira, advogado e ex-mandatário financeiro da candidatura social-democrata, e Ricardo Almeida, líder demissionário da concelhia do partido, passou a ter lugar no executivo. Agora devido à renúncia de Mónica Baldaque, Ricardo Valente é o senhor que se segue para o ocupar o cargo de vereador no município que vai ser presidido pelo independente Rui Moreira.