Lídia Jorge entre os finalistas de prémio literário brasileiro

O vencedor do Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura será divulgado a 27 de Agosto.

Foto
Lídia Jorge Miguel Silva/Arquivo

O livro A noite das mulheres cantoras , da escritora Lídia Jorge, é finalista do Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, que distingue o melhor romance de literatura portuguesa publicado recentemente no Brasil.

O galardão tem um valor pecuniário de 49 mil euros e os dez finalistas foram revelados esta terça-feira em Porto Alegre, no Brasil. O vencedor será anunciado no próximo dia 27, na Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo.

Editado em 2011, A noite das mulheres cantoras narra a história de um “grupo de cinco raparigas que têm uma ambição que é normal, mas que se torna desmedida em relação àquilo que elas podem realizar”, disse na altura a escritora em entrevista à agência Lusa. “O livro tece-se em torno dessa relação de poder que se estabelece no interior do grupo e da sua relação com a sociedade que a envolve”, acrescentou.

“É um romance, de certa forma, de geração - definiu Lídia Jorge -, é um livro de instrução em torno da construção de figuras muito jovens que aprendem a viver e se tornam adultas sob o efeito do impacto dos seus actos em relação a um projecto que as ultrapassa”.

O romance também é este ano semifinalista do Prémio Portugal Telecom de Literatura e esteve indicado para o prémio Fernando Namora.
O Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, ao qual concorreram, nesta edição, 326 obras de língua portuguesa editadas entre Junho de 2011 e Maio de 2103, foi criado em 1999 pela Prefeitura Municipal de Passo Fundo, Rio Grande do Sul.

O  Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura distinguiu, por exemplo, o escritor moçambicano Mia Couto (em 2007) e os autores brasileiros Chico Buarque e Cristovão Tezza.

Além do romance de Lídia Jorge, são finalistas, entre outros, Infâmia, de Ana Maria Machado, Domingos sem Deus, de Luiz Ruffato  e Barba ensopada em sangue, de Daniel Galera.

Lídia Jorge, eleita em Julho uma das “dez grandes vozes da literatura estrangeira” pela revista francesa Magazine Littéraire, tem 67 anos, nasceu em Boliqueime, estudou Filologia Românica, deu aulas em Angola e Moçambique e é autora de mais de dezena de romances.
Da obra literária fazem parte romances como O dia dos prodígios e O vento assobiando nas gruas, contos, teatro e ensaio.
De acordo com a editora Dom Quixote, Lídia Jorge irá editar um novo romance em 2014.
 
 

Sugerir correcção