Contrato polémico do BPN leva BIC a exigir ao Estado cerca de 100 milhões

O grupo luso-angolano, que pagou 40 milhões de euros pelo BPN, enviou para o Tesouro facturas de cerca de 100 milhões de euros ao abrigo do contrato de execução assinado com a actual ministra das Finanças.

Foto
Efisa pertencia ao universo do BPN, nacionalizado em 2008 Hélder Olino

O PÚBLICO apurou junto de fontes ligadas a estas operações que o Estado já deve ao BIC Portugal qualquer coisa como 100 milhões de euros, ou seja, mais do dobro do que a instituição financeira pagou ao Estado pela compra do BPN (40 milhões).

Mais no PÚBLICO desta segunda-feira e na edição online exclusiva para assinantes