População mundial chegará aos 11 mil milhões em 2100 e um terço terá mais de 60 anos

A Índia será o pais mais populoso do mundo no fim deste século, estima a ONU. População da Europa diminui 14%.

Foto
O envelhecimento da população é uma tendência Reuters

A população mundial deverá crescer até aos 8100 milhões em 2025, daí para os 9600 milhões em 2050 e atingir quase 11 mil milhões de pessoas em 2100, segundo um relatório publicado nesta quinta-feira pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Actualmente, a população do mundo é de 7200 milhões de indivíduos.

De acordo com o relatório, intitulado “Perspectivas demográficas mundiais”, daqui até 2100, a parcela de pessoas com mais de 60 anos deverá triplicar, dos actuais 841 milhões para 2000 milhões em 2050 e quase 3000 milhões em 2100.

O envelhecimento da população será mais marcado nos países em vias de desenvolvimento, por causa da baixa da taxa de fecundidade e da subida da esperança de vida, que deverá chegar aos 81 anos em 2095 (e 89 anos nos países desenvolvidos). A proporção de seniores nos países em desenvolvimento passará dos 9% do presente para 19% em 2050 e 27% em 2100 (contra 22% de crianças com menos de 15 anos).

O grupo de indivíduos com 80 anos e mais será sete vezes maior no fim do século – 830 milhões contra 120 milhões actualmente – e dois terços estarão em países em desenvolvimento.

Os números correspondem à revisão de 2012 das perspectivas demográficas, que actualizam os últimos dados publicados em 2010, e que apontavam para um crescimento global até aos 10 mil milhões de habitantes em 2100. A alteração, explicou o director de demografia do Departamento de Assuntos Económicos e Sociais da ONU, John Wilmoth, resulta do aumento da fecundidade na África subsaariana.

As estimativas baseiam-se num cenário médio, sublinhou. “O ritmo de quebra da fecundidade em muitos países africanos poderá revelar-se mais rápida ou mais lenta”, precisou.

Segundo o relatório, será a África a assegurar mais de metade do crescimento da população mundial, passando de 1100 milhões de habitantes para 2400 milhões em 2050 e 4200 milhões em 2100. A população no resto do mundo não deverá aumentar mais do que 10% entre 2013 e 2100.

A Europa verá a sua população diminuir em cerca de 14%. A quase totalidade dos países europeus não chegará sequer a renovar a sua população, passando da média de 1,5 filhos por cada mulher para 1,9 em 2100.

A Índia deverá ultrapassar a China como o país mais populoso do planeta por volta de 2028, com 1450 milhões de habitantes. Prevê-se que em 2100, a população na Índia alcance os 1500 milhões, enquanto na China serão 1100 milhões.

Sugerir correcção