Astronauta despede-se do espaço com Space Oddity

O canadiano Chris Hadfield diz adeus ao comando da Estação Espacial Internacional com uma versão da música de David Bowie.

http://youtu.be/KaOC9danxNo

Nos cinco meses que esteve ao comando da Estação Espacial Internacional, Chris Hadfield tornou-se uma estrela nas redes sociais. Mostrou como se lavava os dentes ou como se chorava no espaço e agora despede-se com uma versão de Space Oddity, de David Bowie.

Quando regressar à Terra, nesta segunda-feira, o mais certo é Chris Hadfield descrever a experiência em 140 caracteres via Twitter. Ao longo dos cinco meses que esteve na Estação Espacial Internacional, o austronauta canadiano angariou milhares de seguidores nas redes sociais ao revelar a sua vida a bordo.

Com mais de 800 mil seguidores no Twitter e outros 250 mil no Facebook, Chris Hadfield tornou-se uma estrela online com a partilha de fotografias de grande qualidade de cenários vistos do espaço: da Praça Tiananmen iluminada nas celebrações do Ano Novo Chinês aos incêndios de Janeiro na Austrália. A par disso, foi publicando vídeos no Youtube com o que de mais mundano se pode passar a bordo de uma estação espacial: Chris mostrou como fazia uma sandes, como lavava os dentes ou até como, ao chorar, as lágrimas ficavam coladas à cara. O astronauta canadiano levou milhares de pessoas de todo o mundo a bordo da estação, deixando-as ver o que ele via. 

Na despedida do comando da Estação Espacial Internacional decidiu gravar uma versão do tema Space Oddity. "Com respeito pelo génio de David Bowie, aqui está Space Oddity", escreveu no Twitter. Chris Hadfield já tinha mostrado os dotes musicais poucos dias depois de ter embarcado, a 21 de Dezembro de 2012, tornando-se o primeiro a gravar uma música a bordo da estação espacial. Agora Space Oddity tem até direito a videoclip

Chris, o austronauta mais cool do Universo
Aos 53 anos, Chris Hadfield já era o austronauta mais experiente do Canadá com um percurso digno de nota: foi o primeiro canadiano a andar no espaço, participou em duas missões do vaivém espacial, tem um mestrado em engenharia mecânia. Hoje será para muitos o austronauta mais cool de sempre, tornando tangível uma realidade a que poucos têm acesso.

Os filhos de Chris Hadfield tiveram um papel crucial no sucesso à escala global. Kyle Hadfield, de 29 anos, teve a ideia de pôr o pai a comunicar via Twitter, e Evan Hadfield, de 27 anos, passa cerca de 16 horas por dia a gerir as páginas do pai, incluindo o Facebook, Tumblr ou Google+.  Ao jornal britânico The Guardian, Evan explicou que o pai queria encontrar uma maneira de mostrar o lado real da vida do astronauta, para lá da ciência e do glamour da exclusividade da experiência. Evan explicou ainda que nem a NASA nem a Agência Espacial Canadiana têm palavra a dizer relativamente ao que o pai partilha online. "Ele publica no Twitter e eu ajudo-o a espalhar a informação pela Internet", contou ao Guardian.

Chris Hadfield chegou onde nenhum outro astronauta chegou. Buzz Aldrin pode ter sido um dos primeiros astronautas a pisar a superfície lunar em Julho de 1969, mas confessa até ter alguma inveja de Hadfield.  Disse mesmo que tanto ele como Neil Armostrong teriam gostado de "twittar" a sua experiência. Tendo em conta os esforços da NASA para uma missão com presença humana em Marte, por exemplo, talvez o próximo "One small step for man, one giant leap for mankind" ("Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade") chegue mesmo via Twitter ou Facebook.