O sucesso da ministra do Desporto de Nicolás Maduro está em fotos antigas

Atleta olímpica, dentista e modelo. Alejandra Benítez é a ministra estrela do Governo da Venezuela e promete uma política de eficiência para o sector.

Foto
Alejandra Benítez numa produção para uma revista venezuelana Revista Dominical

Quando o recém-eleito Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou para ministra do Desporto Alejandra Benítez, fê-lo pelo percurso da mulher de 33 anos. Atleta olímpica em esgrima e dentista de profissão, Benítez foi também modelo. A beleza da atleta é nos últimos dias muito comentada, depois de terem sido recuperadas fotos suas em que se encontra nua.

Alejandra Benítez representou a Venezuela nos Jogos Olímpicos em 2004, 2008 e 2012. Antes de participar nos jogos de há quatro anos, em Pequim, foi convidada para uma iniciativa da revista venezuelana Dominical “El país se desnuda” (“O país despe-se”). Ao lado de outras figuras conhecidas da Venezuela, Benítez surge apenas com a máscara de protecção e a espada utilizada na modalidade que pratica.

Na altura a jovem não passou despercebida mas, cinco anos depois e com o cargo de ministra do Desporto, as fotografias tornaram-se um fenómeno nas redes sociais e na comunicação social internacional. Em 2008, a revista perguntou-lhe quantas vezes já se tinha despido. “Cada vez que estou numa competição internacional, cada vez que represento o país, sou eu a demonstrar tudo o que sei. De alguma maneira todos deveríamos estar despidos, ser sinceros... Porém a sinceridade não é para todos”, respondeu.

Anunciado o seu nome para a pasta do Desporto, a jovem ministra utilizou a sua conta no Twitter para prometer um mandato eficaz. “Eficiência ou nada! Hoje começa um novo caminho e vou assumi-lo com o mesmo compromisso da atleta que defende a sua pátria custe o que custar”.

O Presidente Maduro apresentou-a como um elemento das “jovens gerações”, apelidando-a de “espadachim dos jovens patriotas”.