Fundo de Apoio à Inovação financia melhoramento do perfil de energia de edifícios

Os projectos terão um financiamento de um milhão de euros.

Centrais que produzem electricidade a partir de gás natural atingiram o valor mais alto desde 2012.
Foto
Centrais que produzem electricidade a partir de gás natural atingiram o valor mais alto desde 2012. Paulo Ricca

O Fundo de Apoio à Inovação (FAI) vai apoiar os proprietários de edifícios privados das áreas de escritórios, hospitalar e turismo para melhorarem o perfil energético dos seus edifícios, de modo a diminuir as facturas mensais dos custos de energia.

Serão financiados três projectos, um de cada área, com um total de um milhão de euros. O projecto será gerido pelo Ministério da Economia e do Emprego através do FAI com o apoio da ADENE, a agência para a energia. Os projectos serão executados através das Empresas de Eficiência Energética (ESE) que desenvolvem e implementam projectos de racionalização e poupança de energia.

O modelo de negócio das ESE, quando não conseguem obter fundos comunitários, é de ficar com algumas das poupanças em energia conseguidas pelos seus clientes. As ESE garantem aos seus clientes o retorno dos investimentos dentro de prazos que vão desde os cinco anos aos vinte. Por esta razão, o trabalho das ESE já tem sido reconhecido no resto da Europa.