General Indjai acusado de tráfico de droga e armas

Militar da Guiné-Bissau é acusado de quatro crimes e poderá ser julgado num tribunal de Nova Iorque.

Antonio Indjai deverá ser julgado em Nova Iorque
Foto
Antonio Indjai deverá ser julgado em Nova Iorque UNIOGBIS/afp

O Departamento de Justiça dos EUA acusou formalmente o general Antonio Indjai, da Guiné-Bissau, de planear traficar droga para os Estados Unidos e vender armas aos rebeldes colombianos das FARC.

Indjai é acusado de quatro crimes: conspiração narco-terrorista, conspiração para fornecer material a um organização terrorista estrangeira, conspiração para importar cocaína e conspiração para adquirir e transferir mísses anti-aéreos.

A acusação foi formalizada junto de um tribunal de Nova Iorque, avança a agência Reuters.

A Guiné-Bissau negou sempre qualquer envolvimento em tráfico de droga, mas pensa-se que Indjai esteja no país.

Notícia corrigida às 20h07 Indjai não está preso em Nova Iorque.