Lucros da PT caem 32% em 2012

Queda no mercado nacional de telecomunicações não compensou o crescimento do mercado brasileiro. Lucros do último trimestre aumentaram em relação a 2011.

Foto
Mercado brasileiro representa agora mais de 50% das receitas da PT João Gaspar

Os lucros da Portugal Telecom caíram 32,1% em 2012, para os 230,3 milhões de euros, anunciou a empresa nesta quinta-feira, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Em 2011, a PT conseguiu 339,1 milhões de euros em lucro.

Em todo o caso, o resultado líquido da PT foi positivo no último trimestre de 2012. Nos últimos três meses do ano, os lucros atingiram os 41,4 milhões de euros, mais 9,9% do que os 37,6 milhões de euros registados no mesmo período de 2011.

O EBITDA, ou seja, receita e amortizações sem serem consideradas as deduções fiscais, aumentou 3,7%, para os 2268 milhões de euros. Mas a margem EBITDA, que divide esta receita pela receita operacional, caiu 1,2 pontos percentuais, para os 34,6%.

Os custos operacionais da PT aumentaram em 2012 para os 4330 milhões de euros, frente aos 3968 milhões registados no ano anterior, o que representa um aumento de 9,4%. Esta despesa aumentou mais do que as receitas operacionais, que cresceram 7,4%, para os 6598 milhões de euros em 2012.

As receitas operacionais cresceram principalmente à custa do mercado brasileiro, no qual a PT se integra com a operadora de telecomunicações Oi. Isto porque as receitas operacionais caíram 6,6% em Portugal, para os 2700 milhões de euros, enquanto as receitas da Oi aumentaram 26,1% para os 3042 milhões de euros.

Mas, apesar do aumento da contribuição da Oi, as receitas operacionais teriam caído 1,2% em 2012, e não aumentado 7,4%. A subida, explica a PT no comunicado, prende-se com os períodos de consolidação proporcional de resultados da Oi e da Contax, ambas no Brasil.

A queda nas receitas do mercado de telecomunicações em Portugal ultrapassou o contributo positivo do mercado no Brasil, Timor Leste e Namíbia.

O crescimento no Brasil levou a PT a registar um crescimento de 21,6% da fatia do mercado brasileiro nas receitas EBITDA. Acompanhada de uma regressão de 8% no peso do mercado nacional no volume de negócios da PT, “a contribuição dos activos internacionais (…) foi de 58,4% em 2012, enquanto o Brasil representou 53,3%”.

Considerando os resultados de 2012, a PT anuncia que seráproposto um pagamento aos accionistas no valor de 0,325 euros por acção. Em 2011, a PT pagou 0,435 euros por acção. 

Sugerir correcção