Mais de mil trabalhadores abrangidos por despedimentos colectivos em Janeiro

Em Janeiro, 119 empresas iniciaram processos de despedimento colectivo. Lisboa e Vale do Tejo foi a região que registou maior número de despedimentos.

Foto

Mais de mil trabalhadores de 119 empresas foram despedidos no âmbito de despedimentos colectivos concluídos em Janeiro, o que representa uma média de 35 despedimentos por dia e um aumento de 28% face a Janeiro do ano passado.

De acordo com dados da Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), foram despedidos 1115 trabalhadores em Janeiro, de um total de 5190 envolvidos em despedimentos colectivos.

Em Janeiro de 2012 foram despedidos 871 trabalhadores, de um total de 11.878 trabalhadores envolvidos em despedimentos colectivos concretizados por 108 empresas, o que representa uma subida de 28% em Janeiro deste ano face ao período homólogo do ano anterior.

O maior número de despedimentos em Janeiro deste ano, 276 trabalhadores, foi registado em 12 médias empresas, seguido por 186 despedimentos em 32 médias empresas.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou maior número de despedimentos, com um total de 594 trabalhadores despedidos no âmbito de despedimento colectivos concretizados por 53 empresas.

O Alentejo e o Algarve foram as regiões com menos despedimentos em Janeiro, cada uma com 19 trabalhadores despedidos.

Em Janeiro deste ano, 119 empresas iniciaram processos de despedimento colectivo para reduzir 1226 trabalhadores, de um total de 16.609 trabalhadores.

A concretizarem-se, os maiores despedimentos colectivos ocorrerão em 32 médias empresas que pretendem despedir 627 trabalhadores, de um total de 3298 trabalhadores.