Cepsa dispensa 30 trabalhadores em Portugal

Petrolífera defende que reestruturação é necessária para a Cepsa manter a actividade no país.

Foto
Em 2012, o consumo de gasóleo e de gasolina caiu 9% em Portugal Rui Farinha

A Cepsa vai avançar com um plano de reestruturação em Portugal que prevê a dispensa de 30 trabalhadores devido à diminuição do consumo e a “uma concorrência muito agressiva”, confirmou esta segunda-feira a petrolífera espanhola.

“As contingências dos mercados interno e externo, bem como a indispensabilidade de um esforço de racionalização de custos e de uma reorganização e optimização da nossa actividade, tornam necessário que se dê início a um processo negocial que prevê a saída de 30 pessoas, num universo que engloba cerca de 700”, confirmou fonte da direcção da gasolineira.

A Cepsa, que tem cerca de 250 postos de abastecimento em Portugal, explicou que, “perante as contingências fortemente restritivas do mercado, esta decisão visa assegurar a continuidade da actividade da Cepsa no país”. “A reestruturação da operação em Portugal destina-se a criar e potenciar sinergias de negócio no seio do grupo, através da unificação de algumas áreas de actividade das empresas do grupo em Portugal, como sejam a área dos recursos humanos, a área financeira, a área das operações e a área comercial”, acrescentou no esclarecimento.

O consumo de gasóleo e de gasolina registou uma queda de 9% em Portugal, no último ano, em relação ao período homólogo anterior, de acordo com a Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro). De acordo com os responsáveis da Cepsa, “a redução de colaboradores foi sempre considerada como último cenário”, mas, “tendo em conta o mercado, que se encontra em retracção, (...) a continuidade da actividade obriga a aumentar substancialmente a produtividade e a competitividade no curto prazo”.

A Cepsa comunicou esta segunda-feira aos colaboradores o processo de cessação de contratos de trabalho, que abrange menos de 5% dos trabalhadores da petrolífera espanhola em Portugal.