Zorrinho diz que privatização da ANA foi feita "de forma obscura"

Zorrinho não ficou esclarecido
Foto
Zorrinho não ficou esclarecido Daniel Rocha

O líder parlamentar socialista, Carlos Zorrinho, acusou nesta quinta-feira o Governo de concluir a privatização da ANA – Aeroportos de Portugal de "forma obscura", observando que foi feita sem concurso público e que há muitas questões sem resposta.

 

"Por aquilo que sabemos, a privatização da Aeroportos de Portugal chegou ao fim e é mais uma privatização que se conclui de forma obscura. Nós sabemos que esta privatização foi feita sem concurso público, foi feita sem que o Governo tivesse aprovado previamente as condições de salvaguarda dos interesses estratégicos", afirmou.

Em declarações aos jornalistas, no Parlamento, Carlos Zorrinho disse que o PS irá "continuar a fiscalizar activamente" o processo de privatização da ANA, lamentando, no entanto, que "muitas coisas sejam feitas como factos consumados".

O líder parlamentar do PS apontou que se desconhece "se há limites para a aplicação de taxas aeroportuárias" e "se há planos de investimentos futuros por parte do consórcio" ou ainda se "existem condicionantes na proposta".