Visabeira e Berardo a favor da fusão

Sonaecom e Isabel dos Santos acordaram projecto para fundir Optimus e Zon, mas precisam do acordo de mais accionistas.

Foto
A fusão dará origem à segunda maior empresa do sector das telecomunicações Enric Vives-Rubio

Paulo Varela disse ainda que o anúncio feito esta sexta-feira “não é propriamente uma surpresa”, já que se especulava há muito tempo sobre esta operação. “Está por de mais demonstrado que as sinergias são vantajosas. Vemos com muito interesse e satisfação” a fusão”, concluiu.

Já Joe Berardo, que detém 5,63% da operadora liderada por Rodrigo Costa (dos quais 4,34% através da fundação e outros 1,29% através da Metalgest), declarou ao Dinheiro Vivo que a operação “é uma boa notícia para o final do ano”, desde que “seja ao justo valor para todos e não haja conflitos de interesses entre os accionistas”.

O apoio dos accionistas é um factor-chave para o sucesso do acordo a que a Sonaecom e Isabel dos Santos chegaram, porque a estrutura de capital da Zon está muito dispersa, embora a empresária filha do Presidente de Angola seja a maior accionista (com 28,8%).

A operação será agora analisada pelas administrações das duas empresas e o projecto levado posteriormente às assembleias gerais da Optimus, detida pela Sonaecom (dona do PÚBLICO) e da Zon.