Teixeira dos Santos alvo de buscas da PJ

As buscas foram realizadas no âmbito do inquérito às PPP no sector rodoviário que corre no DCIAP, revelou a TVI.

Foto
Pedro Cunha

A operação foi realizada pela Polícia Judiciária no âmbito do inquérito às parcerias público-privadas (PPP) no sector rodoviário que corre no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

Segundo a TVI, o Ministério Público procura eventuais indícios criminais na negociação feita em 2010 em relação à Concessão Norte e à Concessão Grande Lisboa, em que a concessionária Ascendi (Mota-Engil e Banco Espírito Santo) detém a esmagadora maioria do capital.

Também no quadro da operação Buraco no Asfalto, diz a TVI, foram objecto de buscas da JP membros da comissão de negociações nomeada pelo anterior Governo de José Sócrates.

Almerindo Marques, que presidiu à Estradas de Portugal entre 2007 e 2011, confirmou à TVI que foi alvo de buscas. Não foi possível ao PÚBLICO contactar, até ao momento, Teixeira dos Santos e Costa Pina.

De acordo com um estudo encomendado pelo actual Governo à Ernst & Young com uma análise aos contratos das PPP, que a TVI cita, “o aspecto mais lesivo do benefício financeiro para a Estradas de Portugal deu-se com as concessões Norte e Grande Lisboa”.

“O esforço financeiro do Estado passou de uma situação de ausência de encargos para encargos líquidos de 895 milhões à data das negociações.”Três antigos governantes socialistas foram alvo de buscas domiciliárias em Setembro no âmbito do inquérito às PPP: os ex-ministros das Obras Públicas Mário Lino e António Mendonça, e o ex-secretário de Estado Paulo Campos.

Notícia corrigida às 20h29: Carlos Costa Pina foi secretário de Estado do Tesouro e Finanças, e não secretário de Estado das Obras Públicas.