Desconto para a Segurança Social dos recibos verdes sobe para 30,7%

O Governo só esclareceu hoje o que acontece às contribuições feitas pelos trabalhadores independentes
Foto
O Governo só esclareceu hoje o que acontece às contribuições feitas pelos trabalhadores independentes Rita Baleia

Os trabalhadores independentes vão sofrer um aumento da taxa da sua contribuição para a Segurança Social dos actuais 29,6% para 30,7%.

Na conferência de imprensa de apresentação da quinta avaliação ao programa de ajustamento português, os responsáveis do Ministério das Finanças explicaram que o aumento dos descontos dos portugueses com os chamados “recibos verdes” irá ser proporcional à subida registada na soma das contribuições das empresas e dos trabalhadores por conta de outrem, que irão passar de 34,75% para 36%.

No comunicado ao país da passada sexta-feira, o primeiro-ministro não tinha esclarecido o que iria acontecer às contribuições feitas pelos trabalhadores independentes.

Notícia alterada às 17h34

O secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, referiu que a contribuição dos trabalhadores independentes subiria para 31,7%, valor que foi corrigido pelo Ministério das Finanças, que emitiu uma nota a dar conta de que se tratou de um “lapso” e que a subida é para 30,7%.