Cinema

Curta-metragem de Regina Pessoa premiada no Japão

"Kali, o pequeno vampiro" fechou uma trilogia de animação sobre a infância
Foto
"Kali, o pequeno vampiro" fechou uma trilogia de animação sobre a infância DR

A curta-metragem de animação “Kali, o pequeno vampiro”, da realizadora Regina Pessoa, foi premiado no Festival de Cinema de Animação de Hiroshima, que terminou na segunda-feira no Japão, informou o produtor Abi Feijó.

O filme, que integrou uma programação com cerca de 60 produções de todo o mundo, recebeu o prémio Hiroshima, de cerca de dez mil euros.

“Kali, o pequeno vampiro”, que foi exibido em antestreia em Abril no festival IndieLisboa, fecha uma trilogia de animação sobre a infância, juntando-se a “Noite” (1999) e “História trágica com final feliz” (2005), sendo este um dos filmes mais premiados de sempre do cinema de animação em Portugal.

“Kali, o pequeno vampiro, com desenho e gravura em computador, conta a história de um pequeno vampiro que não gostava de estar no escuro e queria ser como as outras crianças. Mas há um momento decisivo no encontro com outros meninos que mudará o modo dele de encarar o mundo.

“O filme fecha uma trilogia sobre a infância (...). Eu senti que tinha necessidade de fechar este tema com um filme em que o personagem consegue ser o que é”, afirmou a realizadora portuguesa, de 43 anos, à agência Lusa quando o filme passou no IndieLisboa.

A curta-metragem, que é uma co-produção entre Portugal, França, Canadá e Suíça, tem música original dos Young Gods e narração do actor Christopher Plummer na versão em inglês e do realizador Fernando Lopes na versão portuguesa.

Actualmente, Regina Pessoa prepara um novo filme de animação, “A contabilidade dos dias”, sobre o processo de envelhecimento.