Exportações

Portugal exporta mais de metade de toda a cortiça mundial

Rolhas de cortiça representam 70% do total dos produtos exportados
Foto
Rolhas de cortiça representam 70% do total dos produtos exportados Foto: António Carrapato

Em 2011, Portugal foi líder mundial na exportação de cortiça, com uma quota de mercado de 62%, de acordo com os dados da Associação Portuguesa de Cortiça (APCOR).

No último ano foram exportadas 169 mil toneladas, equivalentes a 806 milhões de euros, um crescimento de 7% face ao ano transacto.

Os dados provenientes do International Trade Center e do Instituto Nacional de Estatística foram hoje divulgados pela APCOR, que salienta que “as exportações portuguesas de cortiça representam cerca de 2% das exportações portuguesas totais e significam um saldo de 670 milhões de euros na balança comercial.”

De acordo com a associação, os principais destinos das exportações de cortiça são a França (20,1%), os EUA (15,6%), a Espanha (11%), a Itália (9,5%) e a Alemanha (7,9%).

Dos 806 milhões de euros que entram em Portugal provenientes da exportação desta matéria-prima, 563 milhões provêm directamente das rolhas de cortiça, que representam 70% do total dos produtos exportados, seguindo-se a cortiça usada como material de construção (22%) com 179 milhões de euros. A APCOR regista ainda que “a exportação de rolhas de cortiça aumentou cerca de seis por cento de 2010 para 2011.”

A Associação Portuguesa de Cortiça destaca ainda que Portugal é o terceiro “maior importador mundial de cortiça natural, que é exportada posteriormente sob a forma de produtos de consumo final”, sendo que no ano passado, o total das importações de cortiça feitas atingiu os 135 milhões de euros e as 63 mil toneladas.

A APCOR refere também, que Espanha é o país de onde provem a maior quantidade de importações desta matéria-prima para solo nacional, com uma quota de 79%.