Abatidos 245 animais este ano

Massacre de rinocerontes na África do Sul atinge ritmo nunca antes visto

A África do Sul alberga entre 70 a 80% da população mundial de rinocerontes
Foto
A África do Sul alberga entre 70 a 80% da população mundial de rinocerontes Roberto Schmidt/AFP

O Governo sul-africano alertou nesta terça-feira que este ano já foram abatidos 245 rinocerontes no país, uma matança que, diz, continua a um ritmo nunca antes visto.

Do total de animais mortos, 147 foram abatidos mesmo dentro do Parque Nacional Kruger, no Nordeste da África do Sul, segundo o Ministério do Ambiente.

Este país alberga entre 70 a 80% da população mundial de rinocerontes, num total de 20.000 animais. As forças de segurança já detiveram este ano 161 pessoas, 138 das quais eram caçadores ilegais.

Mas apesar do reforço das medidas de segurança, os caçadores ilegais têm abatido cada vez mais rinocerontes: 448 animais foram mortos em 2011, em relação aos 333 de 2010, aos 122 em 2009, aos 83 em 2008 e aos 13 de 2007.

O avanço da caça furtiva é explicado pelo sucesso comercial do corno de rinoceronte na Ásia, em especial no Vietname, onde é usado na medicina tradicional. O preço no mercado negro aproxima-se daquele do ouro, cerca de 50.000 euros por quilo.