Despejo

Ocupas da Rua de São Lázaro invadiram instalações da Câmara de Lisboa

Elementos da Polícia Municipal retiraram esta manhã os ocupas que se encontravam no prédio
Fotogaleria
Elementos da Polícia Municipal retiraram esta manhã os ocupas que se encontravam no prédio Daniel Rocha
Os bens dos ocupas que se encontravam no interior do edifício foram retirados pela polícia
Fotogaleria
Os bens dos ocupas que se encontravam no interior do edifício foram retirados pela polícia Daniel Rocha
Prédio ocupado na Rua de São Lázaro
Fotogaleria
Prédio ocupado na Rua de São Lázaro Daniel Rocha

Perto de 15 pessoas invadiram o gabinete da vereadora da Habitação da Câmara de Lisboa exigindo falar com Helena Roseta, mas acabaram por sair sem o fazer. O incidente ocorreu após o despejo de ocupas do n.º 94 da Rua de São Lázaro na manhã desta quinta-feira.

Com gritos de protesto, os manifestantes invadiram por volta das 12h40 o gabinete situado na Rua do Ouro, na Baixa de Lisboa. Foram recebidos pela assessora de imprensa da vereadora, Luísa Jacobetty, e garantiram não arredar pé sem falar com Helena Roseta.

Os manifestantes chegaram a vasculhar o gabinete durante alguns minutos à procura da vereadora, mas foi-lhes dito que ela não se encontrava no local. Depois de alguma tensão entre um dos elementos do grupo e a assessora que os recebeu, os manifestantes foram escoltados pela polícia municipal para fora do edifício.

Às 13h15 estavam concentrados à porta do prédio na Rua do Ouro, escoltados por um cordão policial com elementos da Polícia Municipal. Além de um tambor que é tocado a espaços, os manifestantes entoam gritos de protesto. "Um desalojo, outra ocupação", gritam.

Pouco depois, Helena Roseta chegou ao local e, quando se preparava para entrar no edifício pela porta principal, um dos manifestantes foi ter com ela. A vereadora garantiu que iria recebê-los no seu gabinete às 14h e o grupo acabou por dispersar em direcção à zona do Arco da Rua Augusta, sob o qual está reunido.

O protesto está a ocorrer na sequência do despejo de que foram alvo os ocupantes do prédio devoluto na Rua de São Lázaro, onde estavam desde Abril em solidariedade com o movimento Es.Col.A, desalojado da desactivada escola da Fontinha pela Câmara do Porto.

A operação foi iniciada pela Polícia Municipal por volta das 10h. Segundo o comandante desta polícia, André Gomes, pelas 11h30 o despejo ainda decorria, com a presença da PSP no local. "No interior do prédio só estavam duas pessoas, um rapaz e uma rapariga, que foram identificados", acrescentou.

A retirada dos ocupantes decorreu “sem problemas”, com os agentes a acompanhar as duas pessoas até ao exterior. No entanto, segundo um dos elementos do grupo de ocupantes, João Silva, "houve violência policial durante o despejo" e foram detidas três pessoas. O PÚBLICO contactou a PSP para confirmar as detenções mas ainda não obteve resposta.

Notícia em actualização