Up2You Challenge: Barcelona espera por ti

Bolsa de Valores Sociais e Caixa Geral de Depósitos lançam desafio de criatividade aos estudantes universitários de todo o país

Foto
Forum Universal das Culturas, em Barcelona Xavier Miro

Todos os estudantes universitários são bem-vindos, seja qual for a sua idade e a instituição de ensino superior que frequentem. Só têm de ser criativos e juntar alguns amigos. As propostas a concurso serão aceites até ao dia 12 de Dezembro. Prémio? Uma viagem a Barcelona. Mas essa é apenas a recompensa: o projecto criado visa ajudar uma instituição social.

Com uma boa dose de talento e criatividade, quatro amigos deverão juntar-se e criar um projecto no qual provarão que, em apenas um mês, são capazes de multiplicar 500 euros. Em formato de texto, imagem, vídeo ou música, a escolha fica ao critério de cada equipa… mas só uma sairá vencedora.

As etapas

Foto
Mercado de Santa Catarina Roland Halbe

O desafio divide-se em três fases: a primeira de 9 de Novembro a 12 De Dezembro. Durante este período, os interessados deverão dirigir-se à Caixa Geral de Depósitos e adquirir um kit com quatro fitas. Cada kit terá um custo de quatro euros, valor que reverte na totalidade a favor dos projectos sociais cotados na Bolsa de Valores Sociais (BVS). Em seguida, deverão inscrever-se na página oficial do Facebook do desafio e lançar a ideia.

Numa segunda fase, de 20 de Novembro a 31 de Dezembro, serão divulgadas e, posteriormente, contactadas, na mesma página, as dez melhores participações.

Na última fase, os vencedores, terão 500 euros e aproximadamente um mês, com início a 1 de Janeiro de 2012, para pôr a ideia em prática.

A equipa que conseguir mais dinheiro será a única premiada com uma viagem a Barcelona. As restantes nove serão contempladas com iPods e Smarthphones.

O projecto-piloto resulta de uma parceria da Bolsa de Valores Sociais, instituição que foi ganhando forma graças à Euronext Lisbon, Fundação EDP e Fundação Calouste Gulbenkian (as co-fundadoras da BVS) com a Caixa Geral de Depósitos, o banco oficial da BVS.

A BVS surgiu há precisamente dois anos e funciona como uma típica bolsa de valores tradicional. Qualquer pessoa pode ser um “investidor”, adquirindo acções sociais (através de donativos). A partir daí terá um perfil pessoal que lhe permitirá “acompanhar o uso dos recursos financeiros doados através de relatórios de resultados e de impacto social”.