Entre os 17 países da moeda única

Portugal regista segunda maior subida nas encomendas à indústria

Face a Junho, encomendas à insútria portuguesa cresceram 1,8%
Foto
Face a Junho, encomendas à insútria portuguesa cresceram 1,8% Fernando Veludo/NFactos

Portugal foi o segundo país da zona euro onde as encomendas à indústria mais cresceram em Julho. Segundo dados do Eurostat que comparam com o mesmo mês do ano passado, a taxa de crescimento é de 19,6%, uma progressão apenas superada pela da Estónia.

Este crescimento está muito acima da média entre os 17 países da moeda única para os quais o instituto estatístico europeu divulgou números hoje. Na zona euro, as encomendas à indústria aumentaram 8,4% face a Julho de 2010, enquanto no conjunto da União Europeia (UE) registaram uma subida de 6,8%.

De acordo com o Eurostat, deixando de fora os sectores da construção naval, equipamento ferroviário e aeroespacial, “onde as variações tendem a ser mais voláteis”, as entradas de encomendas à indústria aumentaram 1,4% na zona euro e 0,9% na UE a 27.

Ao crescer 19,6%, Portugal fica entre os países da zona euro que mais cresceram nas encomendas, num grupo liderado pela Estónia, que registou uma subida de 24,5%. Espanha e Eslováquia caíram 1,9% e 1,4%, respectivamente.

Já observando a progressão em cadeia, ou seja, de Junho para Julho, Portugal registou apenas uma subida de 1,8%, ao contrário tanto da média na eurolândia como entre os 27 da UE. Aqui houve uma queda de 2,1% e 0,8%, respectivamente.