Cinco nomeados para o Prémio Nacional do Ambiente

José de Almeida Fernandes recebe Prémio Carreira pelo trabalho feito pelo ambiente

O professor José de Almeida Fernandes vai receber amanhã o Prémio Carreira Fernando Pereira 2009/2010, pela sua dedicação ao ambiente. Para o Prémio Nacional do Ambiente existem cinco nomeados.

O Prémio Nacional de Ambiente Fernando Pereira, instituído em 1999 pela Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente, atribui todos os anos o galardão para a pessoa, instituição ou empresa que se distinga “na sua acção como amiga do ambiente”. Este ano os nomeados são a magazine semanal Biosfera, o Geoparque – Natur Tejo, o realizador Jorge Pelicano pelo filme “Pare, Escute, Olhe” – um documentário sobre a linha ferroviária do Tua, a revista Tribuna da Natureza e o programa da TSF “Encontro com o património”.

O Prémio Carreira, que foi criado na quinta edição do Prémio Nacional de Ambiente, em 2002/2003, é “destinado ao reconhecimento público de uma personalidade pelo trabalho em vida pelo prol do ambiente”, diz o anúncio do prémio. O professor José de Almeida Fernandes, nascido em 17 de Agosto de 1931, formou-se em ciências biológicas, foi professor universitário e desde 1957 trabalhou como naturalista no Museu Zoológico e Antropológico da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

O biólogo fez parte de várias associações e sociedades, entre as quais a Liga para a Protecção da Natureza, onde é actualmente membro do Conselho Técnico. Foi divulgador de ciência, deu várias conferências, escreveu livros e foi co-autor e responsável do programa radiofónico semanal sobre o “Homem e a Natureza”, na emissora nacional entre 1972 e 1974.

Ao longo de uma carreira de 36 anos, foi várias vezes adjunto de gabinetes de secretários de estado, além de ser presidente do Comité Director para a Salvaguarda da Natureza do Conselho da Europa. Em 1992 recebeu a Comenda da Ordem de Mérito por Mário Soares, na altura o Presidente da República.

Os prémios vão ser atribuídos ao longo da tarde de dia 28 de Julho, no reservatório Mãe d’Água das Amoreiras. O nome do prémio Fernando Pereira é uma homenagem ao fotógrafo e ambientalista que morreu há 23 anos num acto de sabotagem do navio Greenpeace, ao tentar impedir a realização de testes nucleares franceses no atol de Muroroa, no Pacífico.

Sugerir correcção