Valter Lemos espera revisão em baixa

Secretário de Estado do Emprego diz que a taxa de desemprego de Abril do Eurostat vai revelar-se “inadequada”

A taxa de desemprego hoje anunciada pelo Eurostat para Portugal para o mês de Abril irá revelar-se “inadequada” e ser revista em baixa pela instituição, disse à Lusa o secretário de Estado do Emprego, Valter Lemos.

“Os dados que temos disponíveis indicam que esta previsão [de 10,8 por cento] provavelmente ainda não tem em conta os dados de Abril e utiliza, suponho eu, uma técnica de projectar a tendência de acordo com a evolução do ano anterior, ou seja em função da evolução de Março para Abril do ano de 2009”, disse.

De acordo com Valter Lemos, os dados parciais relativos ao mês de Maio sobre o número de desempregados inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) indicam que a tendência de queda iniciada em Abril irá acentuar-se.

“Por isso, os dados que nós temos não apontam para um crescimento, bem pelo contrário, apontam para uma descida com início no mês de Abril”, concluiu o secretário de Estado, reiterando a sua confiança na estimativa do Governo de terminar 2010 com uma taxa de desemprego de 9,8 por cento.

“A minha convicção é que esta projecção do Eurostat, à semelhança de três anteriores, irá revelar-se inadequada e ser revista em baixa”, disse ainda Valter Lemos, sublinhando “não minimizar o facto de o desemprego permanecer a níveis elevados”.

Os valores que surpreenderam o Governo hoje anunciados pelo Eurostat indicam que a taxa de desemprego em Portugal atingiu um novo máximo em Abril, alcançando os 10,8 por cento da população activa.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo gabinete europeu de estatísticas, a taxa de desemprego passou de 10,4 por cento em Janeiro e Fevereiro para 10,6 por cento em Março e 10,8 por cento em Abril.

O valor de Abril compara com os 9,2 por cento registados um ano antes.