Afogamento aos 45 anos

Morreu Paulo Eduardo Carvalho, homem de teatro

Foto
Cortesia João Tuna

O professor da Faculdade de Letras do Porto, encenador e tradutor de textos de teatro Paulo Eduardo Carvalho morreu ontem numa praia de Matosinhos num acidente no mar. O afogamento do tradutor, de 45 anos, ocorreu ao final da tarde de ontem na Praia do Cabo do Mundo.

O acidente ocorreu na Praia do Cabo do Mundo, em Leça da Palmeira. Segundo a Lusa, o alerta para o acidente foi dado por um amigo que se encontrava com Paulo Eduardo Carvalho e que tentou salvá-lo, sem êxito.

O corpo do professor foi recolhido do areal, cerca das 20h00 de ontem, pelos Bombeiros Voluntários de Ermesinde, após a confirmação do óbito por afogamento.

Paulo Eduardo Carvalho era professor do Departamento de Estudos Anglo-Americanos na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e investigador no Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras de Lisboa.

O docente é autor de vários livros, entre os quais uma monografia sobre Ricardo Pais, "Ricardo Pais, Actos e Variedades", editada em 2006 pela Campo das Letras quando o encenador era também director do Teatro Nacional São João, e também “Identidades Reescritas – Figurações da Irlanda no Teatro Português” (Colecção Estudos de Literatura Comparada). Escreveu também "Identidades Reescritas – Figurações da Irlanda no Teatro Português" (Edições Afrontamento, 2009), livro que retoma sua a tese de doutoramento sobre a presença da dramaturgia irlandesa na dinâmica da criação teatral portuguesa dos últimos 50 anos.
Traduziu peças de Harold Pinter, Samuel Beckett, Brian Friel, Caryl Churchill, Tom Murphy, Marina Carr, entre outros. Hoje, os Artistas Unidos trazem a Lisboa (CCB) o díptico "Comemoração" e "A Nova Ordem Mundial", de Harold Pinter, cujos textos foram traduzidos por Paulo Eduardo Carvalho.

Segundo a actriz Carla Miranda, da companhia As boas raparigas vão para o céu..., disse à Lusa, recordou o último texto de teatro traduzido por Paulo Eduardo Carvalho é da autoria de Howard Barker e está a ser ensaiado por aquela companhia portuense.

No campo académico, era membro integrado do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa da Universidade do Porto e colaborador do Centro de Estudos de Teatro da Universidade de Lisboa e do Centre for English Translation and Anglo-Portuguese Studies da Universidade do Porto.

Foi membro do Conselho Redactorial da revista Sinais de Cena, da direcção da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro e do Comité Executivo da sua congénere Internacional, tendo sido nos últimos anos o Director de Seminários daquele organismo.

O funeral de Paulo Eduardo Carvalho realiza-se amanhã, dia 22 de Maio, pelas 14h00, no Cemitério do Prado do Repouso. O seu corpo estará em câmara ardente na Igreja do Bonfim, a partir das 18h00 de hoje.

Notícia actualizada às 17h01