De 22 a 25 de Abril

Porto: Festival Audiovisual Black & White com 38 filmes na selecção oficial

Festival realiza-se na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto
Foto
Festival realiza-se na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto Manuel Roberto (arquivo)

O 6º Festival Audiovisual Black & White realiza-se entre os próximos dias 22 a 25 de Abril, no Porto, com 38 filmes, dez sequências fotográficas e cinco programas de áudio na selecção oficial, disse hoje à Lusa Jaime Neves, da organização.

Jaime Neves destacou ainda a presença de 16 grandes produções norte-americanas, de grande qualidade, em estreia nacional (quatro delas em estreia mundial), bem como a habitual presença maciça de produções da Europa de Leste.

"O festival continua a crescer, apresentando este ano filmes provenientes de 21 países, dos quais três - Japão, Índia e Angola - se apresentam pela primeira vez", afirmou.

A presença de uma selecção do melhor do Festival Tricky Women (festival de cinema de animação feito por mulheres) de Viena de Áustria é uma das novidades desta edição do Black & White, disse aquele responsável.

Há também uma mostra de filmes realizados por estudantes da Universidade do Texas, em Austin, intitulada Saddle Up Portugal, uma retrospectiva com os premiados do Black & White 2008, e outra do One Take Film Festival, da Croácia.

Jaime Neves destacou ainda o aumento das obras de ficção, em detrimento das obras experimentais.

"A grande maioria dos concorrentes são apoiados por empresas produtoras, o que nos leva a ponderar criar, no próximo ano, uma categoria dedicada a filmes feitos por amadores, ou estudantes", disse.

A organização é da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto, que recebe o festival no seu auditório, sendo o realizador Manuel de Oliveira o presidente honorário do evento.

Vídeo, Áudio e Fotografia são as categorias em competição, havendo prémios para o melhor vídeo ficção, melhor vídeo documentário, melhor vídeo animação, melhor vídeo experimental, melhor vídeo musical, melhor peça sonora, melhor fotografia e Grande Prémio B&W.

O júri é este ano composto por José Maçãs de Carvalho, Paulo Ferreira-Lopes, Rui Xavier, Victor Asliuk (Bielorússia), Waltraud Grausgruber (Áustria).

Em cada edição do festival são apresentadas mais de 150 obras, incluindo fotografia, curtas-metragens, animação, vídeo experimental e documentário.

Como o nome indica todas as produções de cinema/vídeo (curtas-metragens até 20 minutos) e fotografia concorrentes devem ser a preto e branco.

O Black & White é "um festival inédito a nível mundial, que celebra a tradição da estética a preto e branco, modernizada pelo espírito do tempo e pelo impacto das novas tecnologias", afirma Jaime Neves.

Além da competição serão promovidas apresentações, realizadas conferências e troca de experiências entre jovens artistas e profissionais consagrados a nível nacional e internacional.

Jaime Neves destacou ainda a realização, no âmbito das actividades paralelas, das Noites Black & White que este ano trazem Dead Combo, Budda Power Blues, Dixie Boys e os Dj's Darkkensoul e Lucky Lux.