Depois de Cuba e da Venezuela

Bolívia é o terceiro país da América Latina a erradicar o analfabetismo

Morales está disposto a ajudar o Paraguai e a Nicarágua a vencerem também o analfabetismo
Foto
Morales está disposto a ajudar o Paraguai e a Nicarágua a vencerem também o analfabetismo Enrique Marcarian/Reuters

A Bolívia é já o terceiro país da América Latina a conseguir erradicar o analfabetismo, alcançando uma taxa de 96 por cento de população alfabetizada. A erradicação do analfabetismo, um dos Objectivos do Milénio propostos pelas Nações Unidas, já foi alcançado também em Cuba e na Venezuela.

Segundo ficou estipulado pela ONU, entende-se como erradicado o analfabetismo a partir de 96 por cento de taxa de alfabetização, Em 2001, dez em cada cem portugueses eram ainda analfabetos, segundo dados do Censos 2001 apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística. Segundo o mesmo organismo, entre 1991 e 2001, em dez anos, este índice apenas melhorou um por cento.

Foi precisamente em 2001 que o Governo boliviano tomou como um assunto de Estado prioritário melhorar a percentagem de alfabetismo, que nessa altura rondava os 14 por cento.

“Foi o esforço diário ao longo de três anos de trabalho de cerca de 60 mil pessoas que colaboraram neste programa que fizeram com que este esforço desse frutos”, disse o Presidente Evo Morales, citado pelo diário espanhol “El País”, que frisou ainda a ajuda financeira e humana vinda de Cuba e da Venezuela.

Morales confessou que gostaria que esta se tornasse também uma realidade para outros países como a Nicarágua e o Paraguai, onde também estão a ser feitos esforços rumo à erradicação do analfabetismo.