Incêndio desta manhã pregou susto aos lisboetas

Câmara vai actualizar lista e entaipar prédios devolutos (actualização)

O edifício que ardeu é considerado pelos comerciantes da zona como refúgio nocturno de toxicodependentes e sem-abrigo
Foto
O edifício que ardeu é considerado pelos comerciantes da zona como refúgio nocturno de toxicodependentes e sem-abrigo Tiago Petinga/Lusa

Para evitar problemas como o fogo que esta manhã destruiu parcialmente um prédio abandonado no Chiado, a Câmara de Lisboa comprometeu-se hoje a actualizar o cadastro dos edifícios devolutos da capital e mandar entaipar os que estão totalmente vedados, diz o vereador da Segurança, Henrique Freitas, eleito pelo PSD.

Henrique Freitas anunciou, no centro histórico de Lisboa, que a autarquia vai pôr em prática medidas "imediatas" para acabar com o "fácil acesso" aos edifícios abandonados, que classificou como "focos de insegurança para a cidade"."Vamos fazer a actualização do levantamento que já existe na câmara, com a ajuda do Regimento de Sapadores Bombeiros e as juntas de freguesia, para depois procedermos ao emparedamento de todos os prédios que não estão selados" disse o vereador à Lusa.
Mas quando questionado sobre a solução para os prédios devolutos na capital, Henrique Freitas limitou-se a dizer que essa questão ultrapassava o seu pelouro.
O edifício que ardeu esta manhã na Rua da Misericórdia é considerado pelos comerciantes da zona como refúgio nocturno de toxicodependentes e sem-abrigo.

Sugerir correcção