Portugueses estão na vanguarda da sustentabilidade na Première Vision

Presidente da feira destaca a participação portuguesa como “orientada para a sustentabilidade”. Estão representadas 70 empresas do sector têxtil no certame francês, que termina nesta quinta-feira.

Foto
De 6 a 8 de Fevereiro, a Première Vision apresenta as novidades têxteis para Primavera/Verão 2025 DR
Ouça este artigo
00:00
07:20

À entrada do parque de exposições em Paris, um enorme cartaz apresenta de imediato o propósito desta visita. “Moda Portugal Circular”, lê-se em letras garrafais, anunciando a participação portuguesa naquela que é uma das mais conceituadas feiras de têxteis, a Première Vision (PV), a decorrer até esta quinta-feira, 8 de Fevereiro. Lá dentro, estão 70 empresas portuguesas, pioneiras na sustentabilidade. Não é um rótulo colocado à toa e quem o diz é CEO do certame, Gilles Lasbordes, que tece largos elogios à têxtil lusa. “Sinto que têm realizado um trabalho fantástico em valorizar o feito em Portugal”, declara em entrevista ao PÚBLICO.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Comentar