Islândia

Nova erupção na Islândia diminui de intensidade, mas “ainda há riscos”

Cidade piscatória de Grindavik​ perdeu três casas nos últimos dias, mas erupção não causou feridos. População foi retirada pela segunda vez desde Novembro. Gabinete Meteorológico disse que novas fissuras ainda podem surgir sem aviso prévio e que magma continua a fluir no subsolo — é demasiado cedo para declarar o fim da erupção.

Imagem aérea mostra lava expelida pelo vulcão em Grindavik EPA/ANTON BRINK
Fotogaleria
Imagem aérea mostra lava expelida pelo vulcão em Grindavik EPA/ANTON BRINK

O fluxo de lava incandescente que atingiu no domingo os arredores de Grindavik, na Islândia, parece estar a abrandar nas últimas horas, mas as autoridades do país alertam: a pequena cidade não está fora de perigo.

A cidade piscatória, com cerca de quatro mil habitantes, perdeu três habitações nos últimos dias, mas a erupção não causou feridos entre a população, que foi retirada das suas casas pela segunda vez desde Novembro.

O Gabinete Meteorológico da Islândia disse que novas fissuras ainda podem surgir sem aviso prévio e que o magma continua a fluir no subsolo: é demasiado cedo para declarar o fim da erupção. “Esta é uma área muito perigosa e também há potencial para repetição destes eventos no futuro”, disse à Reuters Rikke Pedersen, que lidera o grupo de pesquisa do Centro Vulcanológico Nórdico, com sede em Reiquejavique​. “O certo é que teremos mais períodos de actividade na península e toda a zona está numa espécie de fase de grande incerteza”.

Esta está a ser a segunda erupção na península de Reykjanes em quatro semanas e a quinta desde 2021.

O fluxo de lava incandescente que atingiu no domingo os arredores de Grindavik, na Islândia, parece estar a abrandar nas últimas horas, mas as autoridades do país alertam que a pequena cidade não está fora de perigo
O fluxo de lava incandescente que atingiu no domingo os arredores de Grindavik, na Islândia, parece estar a abrandar nas últimas horas, mas as autoridades do país alertam que a pequena cidade não está fora de perigo Reuters/ICELANDIC COAST GUARD
Helicóptero voa perto do fumo que subiu depois de o vulcão entrar em erupção
Helicóptero voa perto do fumo que subiu depois de o vulcão entrar em erupção Reuters/ICELANDIC COAST GUARD
Lava flui do vulcão em Grindavik, Islândia
Lava flui do vulcão em Grindavik, Islândia Reuters/ICELANDIC COAST GUARD
O Gabinete Meteorológico da Islândia disse que novas fissuras ainda podem surgir sem aviso prévio e que o magma continua a fluir no subsolo: é demasiado cedo para declarar o fim da erupção
O Gabinete Meteorológico da Islândia disse que novas fissuras ainda podem surgir sem aviso prévio e que o magma continua a fluir no subsolo: é demasiado cedo para declarar o fim da erupção Reuters/ICELANDIC COAST GUARD
A cidade piscatória, com cerca de 4 mil habitantes, perdeu três habitações nos últimos dias, mas a erupção não causou feridos entre a população, que foi retirada das suas casas pela segunda vez desde Novembro
A cidade piscatória, com cerca de 4 mil habitantes, perdeu três habitações nos últimos dias, mas a erupção não causou feridos entre a população, que foi retirada das suas casas pela segunda vez desde Novembro Reuters/BJORN STEINBEKK/ @BSTEINBEKK VIA