PSP do Porto está a contactar escolas por causa dos grupos do WhatsApp com conteúdos violentos

Polícia confirma que, até ao momento, não há casos reportados fora da cidade do Porto.

Foto
Apesar de úteis em várias situações, os telemóveis podem trazer problemas, se forem mal utilizados Nelson Garrido (arquivo)
Ouça este artigo
00:00
05:38

As equipas da Escola Segura do Comando Metropolitano do Porto estão “proactivamente a contactar os agrupamentos escolares da área metropolitana para recolha de informações e difusão de conselhos de segurança para uma correcta utilização das redes sociais”, na sequência da participação de que centenas de alunos estão a ser adicionados, por desconhecidos, a grupos de WhatsApp com conteúdos extremamente violentos, pornográficos e pedófilos. O fenómeno está a afectar também escolas em Espanha.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 5 comentários