Rebecca Saunders: “Não há uma forma correcta de ouvir”

Quem é esta compositora, que fala da sua música de forma tão plástica e, simultaneamente, tão cirúrgica? Foi compositora residente, da Casa da Música, programa que sábado terá a sua conclusão.

Foto
Astrid Ackermann

Ao longo deste ano quase a chegar ao fim, a multi-premiada britânica fixada em Berlim Rebecca Saunders (Londres, 1967) é compositora em residência na Casa da Música. Isto significa que foram programados seis concertos em que ali se pôde escutar a sua música (um deles agendado para amanhã, dia 10), num total de oito obras (para agrupamento, orquestra e/ou solistas), três das quais em estreia nacional. A pretexto desta residência e da sua mais recente obra para agrupamento e orquestra, que Rebecca Saunders ouvirá também pela primeira vez no Porto, o Ípsilon conversou com a compositora, que não esconde que o Portrait Rebecca Saunders 2022 é um óptimo programa e que foi um privilégio ter algumas das suas obras favoritas tocadas no Porto.

Sugerir correcção
Comentar