Fotografia

Estas fotografias são como cartas de amor à vida selvagem em risco de extinção

A organização Vital Impacts, da fotógrafa da National Geographic Ami Vitale, recusa-se a cruzar os braços diante do perigo iminente de extinção de milhares de espécies em todo o mundo. A fotografia pode marcar a diferença?

"Dois orangotangos órfãos brincam no centro de reabilitação em Bornéu. À semelhança dos humanos, eles precisam do cuidado e atenção da mãe para se tornarem adultos saudáveis. Os orangotangos vivem nas ilhas de Bornéu e Sumatra, e os bebés são vítimas da captura por caçadores furtivos, que os vendem como animais de estimação. Os caçadores matam as mães para chegarem ás crias. É preciso proteger as florestas onde vivem para garantir que estes animais sobrevivam muito mais anos." ©FRANS LANTING
Fotogaleria
"Dois orangotangos órfãos brincam no centro de reabilitação em Bornéu. À semelhança dos humanos, eles precisam do cuidado e atenção da mãe para se tornarem adultos saudáveis. Os orangotangos vivem nas ilhas de Bornéu e Sumatra, e os bebés são vítimas da captura por caçadores furtivos, que os vendem como animais de estimação. Os caçadores matam as mães para chegarem ás crias. É preciso proteger as florestas onde vivem para garantir que estes animais sobrevivam muito mais anos." ©FRANS LANTING

São muitos os animais em risco de extinção que figuram nas fotografias seleccionadas pela fotógrafa Ami Vitale e pela jornalista multimédia Eileen Mignoni para a edição de Inverno da venda online da Vital Impacts: ursos polares, rinocerontes, orangotangos continuam a batalhar, em conjunto com organizações dedicadas à sua conservação, pela manutenção da sua espécie. Mais de 100 fotografias, da autoria de fotógrafos como Steve McCurry, Evgenia Arbugaeva, Nick Brandt, Britta Jaschinski, Tamara Dean, Steve Winter, Jim Naughten, ​entre muitos outros, podem ser adquiridas em prol dessa causa. 

A venda das fotografias tem como objectivo a colecta de fundos para doação a organizações de protecção e conservação da vida selvagem — 60% tem como destino a organização Jane Goodall's Roots and Shoots e o programa de bolsas e mentorias da Vital Impacts. "Criámos um programa de bolsas e mentorias no âmbito do storytelling destinado a 40 conservacionistas indígenas quenianos que trabalhem no sector da protecção da vida selvagem e dos habitats em perigo do norte do Quénia", pode ler-se no site da organização. "Trabalhamos com artistas reconhecidos, mas também temos um compromisso para com o talento emergente."

"Nas traseiras da minha casa em Asheville, Carolina do Norte, que confronta com uma área florestal, mais de uma dezena de ursos passa por lá todas as semanas. Os ursos vivem lado a lado com a comunidade e os residentes instalam brinquedos para que as crias possam brincar. Isso é algo que entretém todo o bairro."
"Nas traseiras da minha casa em Asheville, Carolina do Norte, que confronta com uma área florestal, mais de uma dezena de ursos passa por lá todas as semanas. Os ursos vivem lado a lado com