Paulo Laureano: “O Pico pode parecer a nova galinha dos ovos de ouro, mas não é”

Apesar de ser do Alentejo, é um dos pioneiros do Pico. Há 27 anos que trabalha como consultor da Curral Atlantis e tem sido um espectador privilegiado do renascimento dos vinhos da ilha.

Foto
Paulo Laureano tem tem um espectador privilegiado do renascimento dos vinhos da ilha Jorge Simão

Paulo Laureano, o enólogo continental que trabalha há mais tempo no Pico, é um apaixonado por esta ilha e pelos seus vinhos roubados à pedra. Mas teme que a febre instalada em tornos destes vinhos vulcânicos e algum show-off que diz existir iludam os novos operadores que estão a chegar à ilha. “O Pico é um lugar maravilhoso, com enorme potencial”, mas também “é implacável” e “quem não respeita as suas condições, quem não as entender, vai perder”, avisa.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários