As utopias políticas da COP

Do ponto de vista da estratégia política, é mais fácil demonizar a dependência energética dos combustíveis fósseis do que pensar ou investir em medidas de protecção ou restauro da natureza.

Ao longo da semana em que decorreu a COP27 no Egipto, muito se falou e apelou para a necessidade urgente de políticas efectivas para minorar a crise climática. Nestes discursos, a tónica é reduzir a emissão de gases com efeito de estufa (GEE) e acabar com os combustíveis fósseis. Portugal está hoje no núcleo duro dos BOGA (sigla inglesa para Beyond Oil & Gas Alliance, Aliança para além do Petróleo e do Gás), devido à aprovação da Lei de Bases do Clima. Com a entrada neste núcleo, Portugal assumiu o comprometimento de alcançar a neutralidade climática até 2050, para além de proibir a prospecção dos combustíveis fósseis. A neutralidade climática é uma das utopias da COP, ligada à retórica da transição energética.

Sugerir correcção
Ler 25 comentários