Política orçamental 2023: quando a poupança não é prudente

O aumento tão rápido da poupança do sector público é contraproducente e constitui um dos principais factores de risco no presente.

De acordo com as previsões do Governo constantes do Orçamento do Estado de 2023 (OE 2023), em resultado da redução do défice e do rápido crescimento nominal da economia portuguesa, o stock de dívida pública irá registar uma rápida redução do seu peso relativo de 125,5% do PIB em 2021 para 115,0% do PIB em 2022, com o FMI inclusive a prever que ficará em 114,7% do PIB no final deste ano. O Governo prevê que a dívida pública continue a diminuir para 110,8% do PIB em 2023, nível similar ao de Espanha no mesmo ano.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários