Primeiro semestre com 365 transplantes ajuda a recuperar de quebra no início da pandemia

Dados deste ano estão em linha com a recuperação iniciada no ano passado. Número de dadores aumentou em comparação com os primeiros seis meses de 2021

Foto
A utilização dos órgãos depende de vários factores. É preciso que exista compatibilidade imunológica entre dador e receptor. Francisco Romão Pereira

Nos primeiros seis meses do ano foram transplantados 365 órgãos em Portugal, sendo a maioria transplantes de rim. Depois de uma grande quebra registada em 2020 – primeiro ano da pandemia -, os dados do primeiro semestre deste ano mostram-se em linha com a recuperação iniciada no ano passado. O número de dadores aumentou em comparação com os primeiros seis meses de 2021.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários