Propostas de Bruxelas “vão no bom sentido”, mas acordo para limitar preços do gás exige mais trabalho

Numa reunião informal destinada a “explorar soluções e buscar aproximações”, os 27 prolongaram a discussão sobre as diferentes modalidades de intervenção no mercado por mais duas horas. A expectativa é fechar um acordo dentro de duas semanas, em Bruxelas.

Foto
A foto de família da reunião informal do Conselho Europeu em Praga EPA/FILIP SINGER

De que falamos quando falamos de um tecto do preço do gás? Uma boa parte da discussão entre os chefes de Estado e de Governo da União Europeia, esta sexta-feira em Praga, foi ocupada a tentar chegar a um entendimento sobre o significado do pedido — agora generalizado — para uma intervenção no mercado, através da fixação de um valor máximo para as importações de gás para o bloco.

Sugerir correcção
Comentar