Portugal importou mais de 300 mil toneladas de gás e petróleo da Rússia

Há uma vasta rede de navios europeus que ajudam a manter a economia petrolífera de Vladimir Putin. Esses navios transportaram milhões de toneladas de petróleo, gás e carvão dos portos russos para destinos da União Europeia, nos seis meses que se seguiram ao início da invasão da Ucrânia. Muitos dos armadores criticam a guerra e lucram com o negócio.

Foto
Ilustração: Sines recebeu cinco navios russos desde que a guerra começou Alexia Barakou / Investigate Europe / Reporters United

Depois do início da guerra na Ucrânia, Portugal importou mais de 300 mil toneladas de produtos petrolíferos da Rússia. Pelo menos cinco navios atracaram no Porto de Sines, provenientes de portos russos, transportando gás natural liquefeito (GNL) para o depósito da REN, além de outros derivados do petróleo. Isto aconteceu enquanto Portugal se apresentava como a alternativa para a dependência europeia dos hidrocarbonetos russos e Bruxelas definia sanções contra este tipo de importações.

Sugerir correcção
Ler 37 comentários