Portugal entre os países que querem fixar “já” um tecto para o gás importado

Lisboa subscreveu uma carta a pedir à Comissão que avance rapidamente uma proposta para o estabelecimento de um valor de referência para a compras de gás natural. “Temos de enfrentar o problema do preço, que é o mais grave de todos”, defendem 15 Estados-membros.

Foto
Plano de emergência proposto para a Comissão Europeia terá de passar no crivo do Conselho Europeu Reuters/YVES HERMAN

Portugal é um dos 15 Estados-membros signatários de uma carta a pedir à Comissão Europeia que avance uma proposta para o estabelecimento de um preço máximo para a importação de gás natural, que permita acabar com a especulação do mercado e travar a subida dos preços, para poder ser discutida pelos ministros da União Europeia (UE), na reunião extraordinária do Conselho de Energia marcada para esta sexta-feira.

Sugerir correcção
Comentar