Com quantos paus se faz um moliceiro? Há um estaleiro-museu que conta tudo

Na praia da Torreira, mesmo em frente à Ria de Aveiro, é possível ver um mestre da construção naval a trabalhar ao vivo, seja a construir novas embarcações ou a restaurar outras já existentes.

PP -  20 SETEMBRO 2022 - AVEIRO TORREIRA - ESTALEIRO MUSEU DO MONTE BRANCO  SITIOONDE SE FAZ BARCOS MOLICEIROS
Fotogaleria
Há um estaleiro-museu que conta a história Paulo Pimenta
PP -  20 SETEMBRO 2022 - AVEIRO TORREIRA - ESTALEIRO MUSEU DO MONTE BRANCO  SITIOONDE SE FAZ BARCOS MOLICEIROS JOSE RITO O CONSTRUTOR
Fotogaleria
Ainda se trabalha neste estaleiro Paulo Pimenta
ria-aveiro,passeios,murtosa,fugas,aveiro,turismo,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
ria-aveiro,passeios,murtosa,fugas,aveiro,turismo,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

Se há unidades museológicas onde nada é encenado ou simulado, o Estaleiro-Museu do Monte Branco, na Murtosa, é um deles. A quantidade de serrim que cobre a roupa de José Rito serve de prova a quem ouse duvidar da labuta que ali é realizada e a quantidade de tábuas de madeira que acaba de ser descarregada também não deixa grande margem para dúvidas. Dentro daquelas quatro paredes, trabalha-se. E não é apenas para turista ver. Assim que terminar a construção da bateira que está já com a proa virada para a água, o mestre irá dar corpo e forma a um novo moliceiro - as tábuas de pinho são para isso mesmo -, que terá como destino um outro município da laguna aveirense. Um trabalho que José Rito vai desenvolvendo com a arte e o engenho próprios de quem cresceu nos moliceiros e sem acusar qualquer tipo de constrangimento face à repetida presença de visitantes no seu estaleiro.

Sugerir correcção
Comentar