A sociedade da avaliação contínua

Nas sociedades dominadas pela ideologia hiper-individualista, por um lado, temos aqueles que são enaltecidos como clientes, e muitos outros que são culpabilizados pelo aparente insucesso na corrida implacável pela competitividade.

Na escola é um método de avaliação em que o que conta é o desempenho integral dos alunos e não apenas os exames. Mas a avaliação contínua há muito que saltou dos bancos estudantis. Hoje parece que nada escapa ao cálculo, à medição ou quantificação. Pessoas, actividades ou instituições vivem obcecadas com pontuações, indicadores e rankings.

Sugerir correcção
Ler 18 comentários