Chile rejeita nova Constituição com ampla maioria

Resultados indicam a derrota do novo texto constitucional que tinha o objectivo de substituir a carta magna herdada de Pinochet e garantia o reconhecimento de vários direitos aos povos indígenas, além de limitar a exploração mineira.

Foto
Opositores da nova Constituição celebraram o resultado do referendo Alberto Valdes / EPA

O Serviço Eleitoral do Chile (Servel) informou que, segundo dados preliminares, os eleitores do Chile escolheram, nesta segunda-feira, rejeitar a proposta da nova Constituição e seguir com a carta magna herdada da ditadura de Augusto Pinochet.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários