Partidos divergem sobre limitação de vistos temporários a cidadãos russos

Tanto o PS como o Livre defendem a necessidade de concertação da União Europeia; o Chega admite estudar a questão; o BE e o PCP consideram que a ideia alimenta a “estigmatização” e a “xenofobia” contra a população russa; e o PAN advoga que se controlem os vistos.

Foto
Vistos de estadia de curta duração têm uma validade de 90 dias em Portugal Nuno Ferreira Santos

Na Europa, a discussão sobre a atribuição de vistos de turismo a cidadãos russos já vai adiantada, com alguns países nórdicos e bálticos, como a Finlândia ou a Estónia, a defenderem que se deve limitar o direito dos nacionais da Rússia a viajarem pelo espaço Schengen, em consequência da invasão da Ucrânia, como apelou o Presidente ucraniano. Em Portugal, as posições dos partidos com representação parlamentar variam entre os que querem esperar por uma orientação da União Europeia (UE), aqueles que se opõem à medida, falando mesmo de estigmatização e xenofobia, ou ainda os que consideram que é preciso controlar os vistos turísticos emitidos.

Sugerir correcção
Ler 14 comentários