Exploração de petróleo nas ilhas Falkland ganha novo impulso

Empresa israelita habituada a empreendimentos difíceis passou a ter uma participação na exploração do campo mais promissor: o Sea Lion.

Foto
Vista geral de Port Stanley, capital das ilhas Falkland REUTERS

As Malvinas são cada vez menos argentinas, para contrariar a frase que Buenos Aires e os cidadãos do país mais repetem há anos. E dizemos menos, não só porque a quase totalidade dos habitantes das Falkland – tal como os britânicos chamam às suas ilhas colonizadas – prefere manter-se ligado ao Reino Unido (no referendo de 2013, 98,8% votou por isso), como a descoberta de petróleo torna as coisas ainda mais complicadas para qualquer veleidade de transferência de soberania.

Sugerir correcção
Comentar