Harry Potter e as “raspadinhas” da sorte

No momento actual, aquilo a que várias pessoas têm dedicado orçamentos de marketing inteiros a apelidar de “Web3” consiste não no que aí vem, mas nesse conjunto de pessoas a apontar para o vazio enquanto gritam “olhem o que ali vem!”.

“E se fosse possível sermos accionistas do Harry Potter?”

Sugerir correcção
Ler 8 comentários