Netflix perdeu menos assinantes do que previa e vai tentar cobrar aos 100 milhões que não pagam

A apresentação dos resultados do segundo trimestre deste ano revela que o serviço de streaming perdeu menos 1 milhão de subscritores do que previa. Publicidade e combate à partilha abusiva de contas avança em 2023.

Foto
A personagem Max, interpretada por Sadie Sink, em "Stranger Things" Netflix

A plataforma de streaming líder e pioneira do mercado da nova televisão, a Netflix, perdeu cerca de 970 mil assinantes no segundo trimestre deste ano, segundo a carta aos seus investidores revelada esta terça-feira à noite. A Netflix previa em Abril ter ficado sem dois milhões de subscritores neste período, pelo que os resultados do trimestre em que Stranger Things 4 bateu recordes são menos negativos do que temia. Tem agora 220,67 milhões de “membros”. A empresa revelou ainda que no início de 2023 vai lançar o novo modelo de assinatura com publicidade e que esse será também o ano de pôr fim à partilha de contas que faz com que mais de 100 milhões de casas tenham Netflix sem pagar. Previsões para o próximo trimestre? Crescer novamente.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários