BRABA: um ponto de encontro para pessoas trans e não binárias no mercado de trabalho das artes

O lançamento da plataforma criada pela artista e coreógrafa Gaya de Medeiros acontece entre esta quinta-feira e domingo no Espaço Alkantara, em Lisboa, com performances e conversas.

Foto
Atlas da Boca, de Gaya de Medeiros DR

No ano passado, depois de ter deixado de trabalhar a tempo inteiro como drag queen, a artista, coreógrafa e produtora brasileira Gaya de Medeiros viu-se “pela primeira vez diante do mercado de trabalho como uma mulher trans”. Decidiu, então, criar a BRABA.plataforma, com o objectivo de fomentar, viabilizar e apoiar acções criativas protagonizadas por, ou direccionadas para, pessoas trans e não binárias, e também facilitar um acesso mais justo ao mercado de trabalho em Portugal.

Sugerir correcção
Comentar