Foi nas ruas e bares queer que encontrei alegria desenfreada — o depoimento de uma lésbica inglesa

Se és heterossexual, tenta imaginar isto: como te sentirias ao saber que, a qualquer momento — não se, mas quando — vais ser provocado apenas por dar as mãos ao teu parceiro? Pode não te incomodar a primeira vez, talvez nem da segunda ou terceira. Mas imagina dez anos disso, o período de tempo desde que me assumi, e talvez isso te deite abaixo.

Foto
EPA/ABIR SULTAN

Muitas pessoas LGBTQ serão capazes de contar a sua primeira ida a um bar gay. A minha? Tinha 17 anos e fui enfiada num bar chamado Outrageous, em Carlisle, no norte da Inglaterra, pelas lésbicas da minha equipa de futebol.

Sugerir correcção
Comentar