Chegámos lá através do Caminho Cultural de Cabril, um projecto artístico que deu outra vida às paragens de autocarro daquela freguesia do concelho de Montalegre. Representam ofícios e actividades da povoação e contam-nos como ainda se vive por lá. Cabril não é o Gerês mais conhecido, é o Gerês de corpo inteiro, descobriram a Andreia Marques Pereira e o José Sérgio, que partiram com as intervenções nas paragens de autocarro debaixo de olho e trouxeram de volta um retrato muito mais abrangente de um Gerês que tem ainda muito para revelar. Estão lá as tradições, as paisagens avassaladoras, as ligações ancestrais entre homens e lobos. Para ler com vagar.

A Inês Duarte de Freitas, por seu lado, oferece-nos uma prosa cheia de adrenalina. Foi ao primeiro parque de diversões inaugurado em França, o Futuroscope, e conta, sem revelar tudo, como são as suas novas atracções. Agarre-se bem!

Já o Sérgio C. Andrade passeia-nos pela Quinta das Pirâmides, um novo hotel de turismo rural que abriu há cerca de um ano nas redondezas de Famalicão e que nos leva pelos passos em volta de Camilo Castelo Branco. Há Novelas do Minho e galinha mourisca. Ora prove.

Por falar em provar, Max Graham anda a divulgar os vinhos e a comida portugueses em Londres e, no próximo fim-de-semana, promove na capital britânica um festival que se chama Festa e que os põe em destaque. Max Graham, nascido de uma família inglesa no Porto, é o protagonista da semana.

As irmãs Margarida, Maria João, Ana e Inês Cartaxo, por sua vez, são as guardiãs do sabor que hoje destacamos. Têm o Talho das Manas em Torres Vedras e tornaram-se um falatório para os amantes da carne. O Edgardo Pacheco conta tudo aqui. E o José Augusto Moreira convida-nos a conhecer a Tasquinha do Matias, em Ucanha, onde coisas como os milhos, o cabrito e o cordeiro assado são assuntos muito sérios.

Na sua crónica semanal, o Pedro Garcias fala-nos de Fernando Pessoa e do chamamento às origens e, com a ajuda do José Augusto Moreira, traz as novidades que há para provar no mundo dos vinhos. O Miguel Esteves Cardoso faz aqui o elogio da carcaça portuguesa.

Para o fim deixo a Memória de viajante do Humberto Lopes, que evoca uma viagem às lonjuras do Cazaquistão, e o relato do Álvaro Vieira do Portugal de Lés-a-Lés, que, pela 24.ª vez, uniu o país de ponta a ponta no maior evento de mototurismo da Europa.

Estamos conversados por hoje. Para a semana, o João Mestre voltará à sua companhia para lhe trazer mais sugestões para os seus tempos de lazer. Eu regresso a 2 de Julho. Até lá, bom fim-de-semana e boas fugas!

Também vale a pena ler

Viana do Castelo: A Comida Esquecida são plantas que normalmente pisamos e maldizemos

Está prestes a nascer uma grande rota pelas paisagens das Montanhas Mágicas

A pé, André vai fazer a volta à Madeira em cinco dias

Hangares - Aviso à Navegação, um livro-viagem que só quer salvaguardar a ria Formosa

Lufthansa voa arco-íris “Lovehansa” para celebrar Orgulho LGBTQIA+

Comentar